Estudos > Tipos de Dança > Bastão

Bastão

Esta dança é originária do Alto Egito e as músicas que acompanham este folclore são conhecidas como Said. Nos tempos antigos, quando chegava o entardecer, os pastores que tangiam rebanhos com bengalas ou bastões dançavam alegremente com suas mulheres nos Oásis e em volta das tendas, nas noites enluaradas.

 

Atualmente, o bastão é usado como forma de adorno ou para se demonstrar habilidades. Em tempos remotos, serviu como arma de defesa e ataque nas lutas e combates.

 

A versão original desta dança pertencia ao repertório masculino, pois o bastão também simboliza virilidade. Porém, o papel desempenhado pelas mulheres na sociedade tornou-se notável e o uso do bastão por elas possui efeito figurativo. Ao desarmar o homem, a mulher egípcia toma o seu bastão, demonstrando sua graça e habilidade e pretendendo, de certa forma, igualar-se ao companheiro.

 

Conhecida mundialmente, nos últimos anos a dança do bastão vem fazendo parte das apresentações de Dança Oriental. Os instrumentos típicos para o Said são a Tabla (instrumento de percussão, parecido com um grande tambor), o Mizmar (instrumento folclórico de sopro) e o Rebaba (viola de uma ou duas cordas tocadas com um arco feito de crina).

 

Os principais movimentos com o bastão são os giros verticais, horizontais e transversais sempre em harmonia com o restante do corpo, por isso requer muita habilidade da bailarina. A graça e a leveza são fundamentais para que contrastem com alguns movimentos brutos. Deve-se ter cuidado, pois, na tentativa de atingir mais velocidade no giro do bastão, o movimento torna-se "pesado" quando não se treina o suficiente.

 

A apresentação com o bastão normalmente é acompanhada de palmas das pessoas que assistem. O traje é mais fechado, sendo o vestido o mais utilizado. As medalhas combinam muito bem e os enfeites devem seguir a linha folclórica, como por exemplo: xales ou lenços triangulares no quadril com bordados ou medalhas nas laterais, arranjos ou medalhas na cabeça cobrindo as laterais sobre as orelhas, pulseiras em forma de luvas nas mãos, tornozeleiras etc. É uma dança forte e proporciona muita alegria e entusiasmo.

 

Com a modernidade e a necessidade de adaptação para shows foi introduzida a dança com dois bastões, onde a bailarina mostra habilidade e faz algumas acrobacias com o bastão.