Dina

Seu nome é a marca registrada da atualidade quando se fala em Dança do Ventre.

É no Cairo, onde se encontra a bailarina mais dotada de conhecimentos em arte da dança egípcia do momento.

 

Dina alcançou o status de estrela mundial em várias partes do mundo. Porém durante sua carreira como bailarina fez dois diplomas de filosofia que são iguais a um grau de mestre. Estudava durante o dia enquanto dançava a noite.

 

Como muitas bailarinas do Egito, Dina começou sua carreira dançando juntamente com os grupos de folclore de Mahmoud Reda. Depois de um tempo começou a dançar sozinha em Dubai. Isto lhe rendeu depois de um tempo o poder de fechar contratos com os hotéis Sheraton e Marriot no Cairo.

 

Dina vê a dança como uma arte física, que combina a aptidão e movimentos elegantes de dança. "Embora muitos estrangeiros estejam executando a dança do ventre no Egito, não são considerados bons interpretes da música árabe", diz Dina. "No Brasil, você encontra bailarinas que dançam muito bem. Se eu quiser tentar dançar como uma menina brasileira, o resultado vai ser muito diferente, porque eu ouço a música diferentemente".

Seus movimentos graciosos e expressões faciais emocionais demonstram todo seu amor e dedicação a dança do ventre. O público fica fascinado por seu desempenho e talento admirável e inegável.

 

Sua técnica foi elaborada por ela mesma, um difícil trabalho de contrações musculares de glúteo e virilha, curtos, rápidos e sincronizados fazem de sua dança uma dança única, onde poucas conseguem reproduzir seus movimentos com perfeição.

 

Dina foi à Arábia Saudita para submeter-se ao quinto pilar do Islam, Hajj, e em seu retorno do Hajj, ela anunciou que estaria se aposentando do mundo da dança completamente. Disse que estaria devotando sua vida à Deus. Entretanto, o amor de Dina pela dança era demasiadamente grande, e assim ela anunciou que em qualquer hora estaria voltando a dançar. Aparentemente também possui ofertas dos produtores egípcios para estrelar vários filmes.

 

Dina não conseguiu se separar da dança. Continua sendo contratada para shows e workshops em vários países. Atualmente é a bailarina mais bem paga do mundo e considerada, merecidamente, a top da dança do ventre mundial.